Acompanhamentos, Funcional gourmet, light!, Quero ser fit, Sem glutén

Purê de couve-flor com brócolis 

Juro valendo! Pode acreditar! É muito gostoso e uma ótima opção para o jantar mais fit. Você pode fazer apenas com a couve-flor também. Nessa versão eu usei o brócolis para dar uma incrementada. Só pra você ter uma ideia: nunca gostei de couve-flor cozida! Mas, ela é tão neutra que tenho aprendido mta receita boa. E olha, vou te contar… tá aí um ótimo coringa pra quem quer fazer dieta ou comer melhor. 


O que leva?

– 1 couve-flor 

– 04 ramos de brócolis japonês 

– 01 colher de chá de manteiga (pode ser a ghee)

– 03 colheres (sopa) de leite 

– sal e pimenta do reino a gosto

Como faz? 

– cozinhe o brócolis e a couve-flor em água fervente ou no vapor até ficarem bem cozidos. Em água fervente levou uns 20 minutos. Escorra bem.

– após escorrer, bata a couve-flor e o brócolis no liquidicador ou no mix até virar um creme homogéneo. É coisa rápida! Você também pode usar o processador. 

– em uma panela aquecida, coloque a mistura, a manteiga e o leite. Mexa até desgrudar do fundo da panela. É igual ponto de brigadeiro. Coloque sal e pimenta do reino a gosto. Está pronto!

– se quiser incrementar, pode levar ao forno (200 graus já pré-aquecido) com um pouco de parmesão por cima por uns 10 minutos. Fica perfeito!

[dicaexpress] se fizer só de couve flor, antes de colocar o creme na panela, aqueça a manteiga e coloque uma colher de café de cúrcuma para dar mais sabor ao purê! 

Sugestões de pratos:

– purê de couve-flor e brócolis com bife à parmegiana light (faz o bife, leva ao forno para gratinar com molho de tomate fresco e um pouquinho de parmesão ralado por cima). 

– escondidinho de purê de couve-flor com frango desfiado. Monte as camadas e leve ao forno. Você tb pode fazer de carne moída, queijo branco ou cogumelos salteados. 

Não é uma ótima opção para o jantar? 

farofa de maracujá
Acompanhamentos, Funcional gourmet, Veganos!

Farofinha crocante de maracujá 

Maracujá? Oi? Mesmo? Pois é, farofa de maracujá! Eu vi essa receita num programa de TV e achei improvável. Mas, fui lá testar. E não é que é boa mesmo. Combina divinamente com uma moquequinha light (veja o post anterior!). A receita apresentada pelo músico João Gordo tinha um bacon de carne de soja. Eu fiz a minha sem isso e ficou muito boa. Espero que gostem!

Farofa de maracujá

O que leva?

– 1 cebola média

– 2 dentes de alho picadinhos

– polpa de 1/2 maracujá com a semente

– azeite de oliva ou óleo de coco

– farinha de mandioca torrada

– sal e pimenta do reino a gosto

Como faz?

– pique a cebola em cubinhos. Reserve.

– numa panela de fundo grosso (a panela tem que pegar mais calor pra farofa ficar mais crocante), aqueça um fio de azeite ou o óleo de coco. Doure o alho e refogue a cebola até ficar transparente. Acrescente o maracujá e refogue por uns 5 minutos. Acrescente a farinha (a gosto… eu usei uma xícara de chá) e mexa até a farinha ficar bem douradinha.

– agora é só servir! Uma dica: tire a farofa da panela porque se ela tiver o fundo grosso vai continuar cozinhando mesmo com o fogo desligado. Aí vc corre o risco de queimar a farofa! Não se preocupe com o caroço do maracujá! Ele vai ficar crocante!

Funcional gourmet, Lactose free, Quero ser fit, Veganos!

Leite de coco caseiro

Muito fácil e super saboroso!  O leite de coco caseiro vai dar muito mais vida e saúde para suas receitas! Eu fiz uma moqueca com ele e ficou sensacional. Bem melhor doque usar leite de coco industrializado. Geralmente, acho o leite engarrafado super pesado. Vejo muita diferença quando como algo preparado com o leite caseiro. É outra história!


O que leva?

– 1 xícara de coco ralado (aqueles que você compra na feira) 

– 5 xícaras de água morna

Como faz?

– a proporção é mais ou menos essa: uma xícara cheia de coco para 1 litro de água. Você pode ralar o coco (dá mto trabalho…) ou cortar em pedaços (😃😃😃😃). Lembre-se que a proporção tem como referência a quantidade de coco ralado. Então, se você cortar, vai precisar de mais coco. Aí é só bater no liquidificador até ficar tudo bem triturado.

– para coar o líquido, utilize uma fralda. É só pegar uma vasilha, colocar uma peneira e o pano por cima. Aperte bem a fralda até sair todo o líquido. Está pronto seu leite! 

Lactose free, Peixe, Sem glutén

Moqueca com leite de coco caseiro

Gente, pense numa moqueca gostosa! Agora, pense tb numa moqueca super leve que não fica pesando no seu estômago o dia todo! Pois então, seja bem-vindo ao mundo que dá pra comer muito bem só que com saúde. Espero que gostem do resultado! 

O que leva?

– 4 filés de peixe (eu fiz com tilápia)

– 10 camarões médios (pode fazer só com peixe) 

– 1 cebola grande

– 1 pimentão amarelo

– 1 pimentão vermelho

– 1 tomate 

– 500 ml de coco de leite caseiro (veja a receita

– sal, pimenta do reino ou branca moída

– azeite de oliva e azeite de dendê 

– 01 limão 

– 03 dentes de alho picadinhos 

Como faz?

primeiro, tempere a tilápia com sal, pimenta e um pouco de limão. Deixe pegando o tempero antes de começar a cortar os ingredientes.

– corte a cebola, tomates e pimentões em rodelas. Não esqueça de tirar o miolo do pimentão. Reserve.

– numa panela de ferro ou barro, coloque um fio de azeite de oliva. Doure o alho. Agora é só montar as camadas: cebola, pimentão amarelo, tomate, filés de peixe, cebola, pimentão vermelho. Entre uma camada e outra vá colocando um pouco de sal e pimenta moída a gosto. 

– coloque um fio de azeite de dendê por cima e tampe a panela. Deixe cozinhar por uns 15 minutos. Geralmente, os legumes e o peixe soltam a própria água. Se você notar a mistura seca durante esse tempo, pode colocar um pouco de água. 

– com a moqueca já quase cozida, coloque o leite de coco fresco e os camarões (antes de colocar na panela, tempere-os com sal e pimenta moída). Atenção: não vá mistura a moqueca! É só colocar o leite e os camarões por cima. Você pode mexer de leve com o auxílio de uma espátula pelas laterais.

– deixe cozinhar por mais uns 10 minutos e bom apetite!


[dica express] para acompanhar essa moqueca, fiz farofinha de maracujá e chips de banana. Veja as receitas no blog! 

Acompanhamentos, Funcional gourmet, Quero ser fit, Sem glutén, Veganos!

Chips de banana verde

Quem adora uma comida mais gourmet, precisa adotar os chips na montagem dos pratos. Além de garantir sabor e crocância, eles dão um super toque na apresentação. O problema é que na maioria das vezes eles são fritos! Mas, não tem problema… nada que um forno esperto não dê conta do recado! Na receita de hoje, vamos fazer chips com bananas verdes, mas a base é praticamente a mesma para fazer chips de batata baroa, batata normal e outros legumes. Mas, qual o gosto disso? A banana verde fica neutra e pega bem o tempero do sal. Se ela tiver amadurecendo vai puxar mais pro doce. Super recomendo para quem nunca experimentou!


O que leva?

– 03 bananas verdes (pode ser da terra, nanica, maçã)

– azeite de oliva

– sal e pimenta a gosto

Como faz?

– corte as bananas em fatias de 0,5cm.

– unte a forma com azeite, óleo de coco ou manteiga ghee.

– espalhe as fatias pela forma e leve por cerca de 40 minutos ao forno (já pré-aquecido) a 180 graus.

– durante o processo, vire as fatias de banana para assar dos dois lados. Tempere com sal e pimenta do reíno moída. 

Acompanhamentos, Café da manhã, Dica[s] express, Quero ser fit, Sem glutén

Dica express: omelete de shitake 

Dica esperta para quem quer dar uma incrementada no omelete de cada dia! Omelete super saboroso recheadinho com shitake salteado.


O que leva?

– 02 ovos

– 04 shitakes sem os talos cortados em tiras de 0,5 cm

– 01 colher (chá) de manteiga ghee ou fio de azeite

– 01 colher (chá) de shoyu (eu usei o orgânico!)

– sal e pimenta do reino a gosto

Como faz?

– aqueça a ghee ou azeite na frigideira e refogue os cogumelos por uns cinco minutos. Usei a boca menor do fogão com fogo alto.

– coloque o shoyu por cima e mexa por mais uns dois minutos. A intenção é dar uma bronzeada no cogumelo e “cozinhar” ele um pouco. Reserve.

– coloque os dois ovos em uma vasilha e mexa bem com um garfo ou fouet.  Acrescente os cogumelos salteados. Acerte sal e pimenta e misture. Você pode colocar queijo ralado, cebola ou outros ingredientes que preferir. Essa versão ficou mais fit mesmo. 

– volte a mesma frigideira para o fogo, coloque a mistura espalhando bem em toda a frigideira. Aqui usei a boca menor com o fogo baixo. Deixe cozinhar por uns 03 minutos. Vire a omelete com o auxílio de uma espátula. Deixe por mais uns 03 minutos. Ela vai estar cozida com um leve bronzeado. Cuidado para não queimar.

[A receita aqui é apresentada passo a passo, mas você vai fazer estes dois passos ao mesmo tempo: enquanto refoga os cogumelos, já vá preparando a mistura dos ovos. Quando os cogumelos estiverem prontos, você já joga nos ovos, mexe e já volta pro fogo!


Corte em formato de pizza e seja feliz! 😃

Acompanhamentos, Funcional gourmet, Lactose free, Quero ser fit, Sem glutén

Spaguetti de palmito de pupunha

Depois da receita de lasanha, foi a vez de experimentar o spaguetti de palmito de pupunha. A estrutura é bem parecida com a de uma massa, o sabor neutro e vai bem com qualquer molho. Eu fiz molho bolonhesa e ficou perfeito! Ótima pedida para quem está com vontade de macarrão, mas quer escapar das calorias e carboidratos.


O que leva?

– 300g de spaguetti de palmito de pupunha (1 vidro do em conserva da palmasul)

– 500g de carne moída

– 340g de molho de tomate (eu usei tomate pelatti) + ou – um xícara e meia

– 1 cebola média picada em cubinhos

– 6 cogumelos paris cortados bem fininhos (usei o fresco)

– 2 dentes de alho amassados

– sal e pimenta do reino a gosto

​​

Como faz? 

– retire o pupunha da conserva e lave bem em água corrente. Escorra.

– para preparar o molho a bolonhesa, refogue o alho rapidamente em um fio de azeite até ficar levemente dourado. Coloque a carne moída e refogue bem até ela ficar mais “fritinha”. Coloque o cogumelo e refogue por uns dois minutos, depois, a cebola até ela ficar transparente. Acrescente o molho de tomate, um pouco de água e deixe ferver. Coloque sal e pimenta a gosto. Reserve.

– ferva água suficiente para cozinhar o spaguetti. Pode colocar sal a gosto. Cozinhe o “macarrão” por cinco minutos. 

– agora é só servir o macarrão com o molho por cima. Nham…
​​​

Funcional gourmet, Sem glutén

Lasanha de palmito de pupunha 

A lasanha sai do forno borbulhando, suculenta… daquele jeito que dá gosto só de olhar. O melhor? É mais amigável, melhor para a saúde e, principalmente, para a consciência. Já tinha experimentado o “macarrão” de pupunha, mas essa foi a primeira vez que comi a “massa de lasanha” de pupunha. Amei e recomendo demais! 


O que leva?

– pupunha cortado como massa de lasanha (usei um pote de 540g da palmasul)

– 500g de carne moída

– 340g de molho de tomate (1 sachê da pomarola, por exemplo)

– creme de leite de castanha de cajú (receita aqui)

– 10 fatias de mussarela de búfala 

– 1 cebola média picada em cubinhos

– 2 dentes de alho amassados

– sal e pimenta do reino a gosto


Como faz?

– retire o pupunha da conserva e lave bem em água corrente. Coloque em um escorredor enquanto prepara o molho.

– para preparar o molho a bolonhesa, refogue o alho rapidamente em um fio de azeite até ficar levemente dourado. Coloque a carne moída e refogue bem até ela ficar mais “fritinha”. Coloque a cebola até ela ficar transparente. Acrescente o molho de tomate, um pouco de água e deixe ferver. Coloque sal e pimenta a gosto. Reserve.

– hora de montar a lasanha! Coloque um fio de azeite na travessa e o molho de carne. Coloque a “massa de pupunha” até preencher a travessa e uma camada de creme de leite. Vá montando as camadas nessa ordem: molho de carne, massa de pupunha e o creme de leite de castanha. Na última camada, deixe o molho de carne. Finalize com as fatias de mussarela. 

– em forno pré-aquecido, coloque a travessa com papel alumínio e asse por 30 minutos a 180 graus. Retire o papel alumínio e deixe mais uns 5 minutos na temperatura máxima para dourar. 

A receita rendeu uns nove pedaços bons! Serve bem quatro pessoas. Na minha casa, seis pessoas comeram felizes! Mas, era apenas um dos pratos. 

Quero ser fit, Sem glutén, Veganos!

Creme de leite de castanha de cajú

Gente, para tudo! Acho que realmente podemos viver bem sem creme de leite de caixinha. A receita de hoje é de creme de leite feito com castanha de cajú. Ele fica neutro e pode ser usado em receitas de doce ou salgadas. Eu usei a castanha torrada sem sal. Li que fica mto bom se for feito com castanha sem estar torrada. Mas, o meu ficou bem gostoso!

​​​
O que leva?

– 1 xícara (100g) de castanha de cajú sem sal

– água 

– 1 colher (sopa) manteiga ghee

Como faz?

– deixe a castanha de molho na água por 12 horas. Deixei de um dia para o outro.

– tire do molho, Descarte a água e lave as castanhas. No liquidificador, coloque as castanhas, a manteiga e cubra com água (2/3 de uma xícara). Bata bem. Quanto menos água, mais consistente ficará.

– guarde em um pote bem fechado por ate cinco dias na geladeira. Você pode usar em receitas doces ou salgadas!

A minha primeira experiência foi usar num molho de funghi com filé. Olha só se não ficou um espetáculo?


Usei também para fazer estrogonofe de filé. Ficou perfeito! Por cima, inhame palha que é bem mais saudável e divino! 

Café da manhã, Quero ser fit, Sem glutén

Pastinha proteica 

Vai malhar e quer rechear o seu pão integral? Como estou na vibe cortando leite e embutidos, resolvi procurar uma forma mais saudável de rechear meu sanduba. Misturando ovo e frango vc chega a uma pastinha super cremosa que parece até feita de maionese. Eu gostei da receita e espero que vc goste tb!


O que leva?

– 1 ovo cozido

– 2 colheres (sopa) frango cozido e desfiado

– 1 colher (sopa) de cebola 

– 1 colher (sopa) de tomate picado

– azeite

Como faz?

– processe tudo até virar uma pastinha. Acerte o sal e está pronta.

– se quiser, pode cozinhar outro ovo e picar (sem a gema) em cubinhos. Aí você acrescenta no final. Eu fiz assim e ficou muitooo gostoso.

– se você não gosta de gosto de cebola, tire da receita porque a pasta vai ter um sabor de cebola (não super forte), mas vai lembrar a cebola. Então, já recomendo logo: melhor tirar. Outra opção é processar só ovo e frango e deixar a cebola e tomate picados em cubinhos.