Entradas, Lanches, Petiscos

Sanduba gourmet

É tempo de copa e as comemorações não param. Para receber os amigos, nada melhor que petiscar e tomar uma cerva bem gelada. A dica de hoje é um sanduíche aberto de pão francês integral com filé e shitake acebolados. Vai ao forno para derreter a mussarela e é servido em cama de rúcula.

O que leva?

– 200g de filé em fatias bem fininhas

– 1 cebola média em cubinhos ou em fatias fininhas

– 100g de shitake fatiado

– 5 pães franceses (integral ou normal) cortados ao meio

– 10 fatias de mussarela

– Rúcula

– Azeite, sal e pimenta do reino a gosto

filé e shitake

Como faz?

– Pique todos os ingredientes. Filés em fatias fininhas. Cebolas em cubinhos ou em rodelas fininhas. Shitake em fatias. Lave a rúcula e corte bem fininha como se fosse couve.

– Aqueça bastante a frigideira, coloque um fio de azeite e refogue o filé. Depois de alguns minutos (quando o filé já estiver mais dourado) coloque o shitake e deixe refogar por mais uns dois minutos. Acrescente a cebola e refogue por mais um minuto. A cebola vai ficar mais al dente. Se gostar dela mais cozida, deixe mais um pouco no fogo. Coloque sal e pimenta a gosto. Se quiser, também pode colocar uma colher de shoyo antes do sal.

– Pré-aqueça o forno a 180 graus. Coloque as fatias de pão numa fôrma e cubra com o recheio. Coloque a fatia de mussarela por cima e leve ao forno para derreter o queijo. O processo deve levar uns cinco minutos.

– Retire do forno. Coloque um pouco de rúcula num prato legal e o sanduba por cima.

sanducihe de filé com shitake

Sirva e aproveite para torcer com seus amigos!

???????????????????????????????????

 

 

Foto de: [http://www.blogdomnet.com.br/wp-content/uploads/2013/04/friends_watching_football_on_the_tv_IE321-009.jpg]

 

 

Anúncios
Acompanhamentos, Cardápio completo, Carnes, Entradas

A França é aqui!

Já faz uns dias que tenho escutado muitas músicas francesas pelo app “Superplayer”(super recomendo!). Por isso, vinha me inspirando para uma noite totalmente dedicada ao país. Coincidência ou não, acabei marcando um jantarzinho francês na minha casa bem no dia em que a França goleou a Suíça num dos jogos da Copa do Mundo. Foi um momento mágico. As músicas maravilhosas… a comidinha ficou mto boa tb! Espero que vcs gostem dos dois menus que preparei para vcs: o de comidas e o de músicas.  M’inspire!

tumblr_m6rpi8EwI71rr0119o1_500tumblr_lm37pscMmT1qa5cmuo1_500

 

Lembrete: o jantar foi para 6 pessoas!

Entradas [Entrées]

– Queijo Ementhal para degustar: queijinho suíço, mas que tb é produzido na França. Comprei uma peça e coloquei pro pessoal cortar na hora.

– Foie Gras com frutas vermelhas: comprei um pronto da marca abaixo e montei com uma geléia bem gostosa de frutas vermelhas. A combinação fica mto gostosa. Servi com fatias de baguete com gergelim.

foto-24

– Brie aquecido com damasco

O que leva?

– 1 peça de brie (comprei da marca président)

– geléia de damasco

Como faz?

– retire o brie do papel da embalagem. Coloque numa travessa e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 10 minutos. Ele vai ficar intacto por fora (aquela parte branca) e por dentro vai estar derretido. Dependendo da marca, ele derrete mais ou menos. O dessa marca que eu comprei, fica mais firme e bem gostoso.

– Retire do forno e afunde levemente o centro do queijo com uma colher. Cubra todo o brie com a geléia. Sirva com torradas ou fatias de pão.

– Camembert com morango e pimenta

O que leva?

– 1 peça de camembert

– geléia de morango com pimenta

Como faz?

– Repita o processo do queijo brie aquecido. O camembert harmoniza perfeitamente com a geléia de pimenta. Vi a dica em um blog e adorei!  Sirva com torradas ou fatias de pão.

foto 1

Prato do dia [plat du jour]

Filet au poivre com batatas sauté!!!

1- Filé

O que leva?

– 6 filés cortados em forma de medalhão

– Pimentas do reino, verde, rosa, branca (as da sua preferência… eu usei as quatro). ATT: a quantidade vai depender do qto vc gosta de pimenta. Eu usei as pimentas moídas (1 colher de sopa rasa)  e as pimentas inteiras (2 colheres de sopa rasas)

– 1/2 xícara (chá) de Conhaque (eu usei o Domecq mesmo)

– 1/2 xícara (chá) de vinho branco seco

– 1/2 xícara (chá) de creme de leite fresco (pode ser o de caixinha tb)

– 1/4 tablete de Manteiga

– 1 cebola média bem picadinha

– Azeite

– Sal a gosto

– 3 dentes de algo

Como faz?

– Aqueça uma frigideira mais funda e coloque um fio de azeite. Você vai selar os filés sem nenhum tempero (isso mesmo!!! Nada de sal ou pimenta aqui). Deixe uns dois minutos de cada lado. Em uma forma de assar, salpique sal e pimenta moída a gosto. Quando os filés estiverem selados dos dois lados, coloque-os nessa forma passando para pegar tempero nos dois lados. Coloque todos os filés selados nessa forma para assar. No forno a 180 graus, asse os filés por mais uns 10 minutos. Depende do ponto da carne que você gosta. Quem prefere mal passada já pode comer o filé selado. Quem prefere ao ponto, precisa passar pelo forno. Essa dica de não temperar o filé e colocar nessa forma depois aprendi com um chefe bem famoso de Brasília, o Agenor Maia (restaurante Olivae). Ainda vou contar essa experiência no Kaza Chique!

– Na mesma frigideira que você selou a carne, coloque a manteiga e um fio de azeite (o azeite não deixa a manteiga escurecer). Refogue a cebola e deixe ela dourar bastante. Coloque o conhaque e os dentes de alho (inteiros). O alho será retirado do molho ao final. Ele só vai ajudar a aromatizar nosso molho. Deixe o molho ferver até dar uma reduzida no volume do líquido. Coloque o vinho branco, as pimentas e deixe ferver mais até reduzir o volume do molho. Confesso que não calculei o tempo, mas deve levar uns 10 minutos esse processo. Corrija o sal e acrescente o creme de leite. Deixe mais uns 2 minutos e desligue o fogo.

foto 2

2 – Batatas

O que leva?

– 04 batatas grandes

– salsinha bem picadinha

– sal e pimenta a gosto

– azeite

– 1/2 tablete de manteiga

Como faz?

– Corte as batatas (com casca) em cubinhos de 2 cm mais ou menos (igual aquelas pra fazer maionese…). Cozinhe na água já com sal. O ponto é “al dente”. Depois que começar a ferver, deixe uns sete minutos. Mas, é bom vigiar pra ela não passar do ponto. Retire do fogo e escorra. Deixe ela ficar bem sequinha.

– Aqueça bastante a manteiga com um fio de azeite. Aqui recomendo uma panela com o fundo de ferro fundido ou mais grossa, que conserve bem o calor. Refogue as batatas de 2 a 3 minutos. Salpique com a salsinha. Para a batata ficar mais crocante, você pode levar ao forno bem quente por uns 10 a 15 minutos.

– Agora é só montar o prato: filé em baixo e bastante molho por cima! Batatas ao lado. Veja a fotinha! Deu água na boca, não?

foto-25

 

Sobremesas [Desserts]

– Petit gateau com sorvete de creme

O que leva?

– 250g de manteiga sem sal (1 tablete e meio)

– 250g de chocolate meio amargo

– 5 ovos

– 5 gemas

– 3/4 xícara (chá) de farinha de trigo

– 3/4 xícara (chá) de açúcar (eu usei o cristal, mas pode ser qq um dos dois)

Como faz?

– Derreta o chocolate e a manteiga. Eu fiz no micro-ondas. Leva cerca de 2 minutos. É só vc parar a cada 30 segundos pra mexer e verificar o ponto.

– Em outra tigela, junte os ovos e as gemas (passar em uma peneira pra tirar a membrana da gema), a farinha e o açúcar. Bata até ficar uma massa amarela clara. Eu bati na batedeira. Mas, vi em vários lugares que pode misturar com a mão mesmo.

– Junte o chocolate derretido a essa mistura amarela. Mexa bem até ficar uma massa homogênea. Unte as forminhas com manteiga e chocolate em pó (eu prefiro em vez da farinha) e coloque a massa até 3/4. O petit cresce um pouco e pode transbordar. As forminhas podem ser aquelas pra fazer empada maior, as de silicone pra fazer cupcake ou até aquelas forminhas brancas (ramequim). O importante (como diz minha amiga chef Mari Abreu) é o tempo do forno. Esse depende da forma e do tanto de massa. Eu fiz com forminhas de silicone pra cupcake e deixei 10 minutos. O forno estava pré-aquecido há uns 15 minutos na temperatura de 180 graus. Ele vai ficar assadinho por fora e meio mole no meio. Quando você movimentar a forminha, vai perceber que se formou uma “crosta” meio molenga por cima.

– Desinforme com cuidado e sirva com uma bola de sorvete. O meu bolinho não ficou tão lindo, mas estava bem gostoso. A essa hora, depois da sexta garrafa de vinho, acho que ninguém ligou mto pra isso! Hahahaha…

foto 3

[Super dica: A massa pode ser guardada num pote bem fechadinho por até dois dias na geladeira.]

 

Menu de músicas:

 

 

Entradas, Lanches, light!, Petiscos

Pizza de pão folha

O pão folha é muito utilizado para fazer sanduíches do tipo Wrap. Comprei um pacote com esse objetivo, mas daí pensei: por que não usar esse ingrediente para fazer uma pizza mais crocante e menos calórica?

Os recheios dependem do gosto de cada um. Testei com dois sabores que ficaram maravilhosos e que são simples de fazer. É uma entradinha perfeita para um bate-papo com amigos ou para petiscar tomando um vinho branco bem gelado. Fiz para minhas amigas num dia ensolarado à beira da piscina. Elas adoraram…

Espero que vocês tb gostem da dica!

[Pizza de marguerita]

O que leva?

– pão folha (você geralmente encontra em padarias ou casas de produtos árabes)
– molho de tomate pronto (usei o pomarola)
– fatias de queijo mussarela
– fatias de peito de perú
– manjericão fresco
– orégano
– cebola (usei a roxa)
– tomate

Como faz?

– coloque o pão folha numa assadeira e leve ao forno quente (200 graus) por uns 4 minutos.

– retire o pão do forno. Cubra a massa com uma fina camada de molho de tomate. Coloque as fatias de peito de perú, a cebola, o tomate em rodelas, o queijo e salpique orégano e manjericão por cima.

– leve ao forno até o queijo derreter e sirva a seguir.

Obs: você também podem rechear o pão ainda frio antes de levar ao forno. Mas, ele vai ficar menos crocante. Se quiser que fique mais crocante, precisa aquecer a massa antes de rechear.

20140105-004903.jpg

20140105-005133.jpg

[Pizza de ricota]

O que leva?

– pão folha
– ricota
– orégano
– azeite
– manjericão fresco
– pimenta calabresa (pra quem gosta)
– sal e pimenta do reino a gosto

Como faz?

– coloque o pão folha numa assadeira e leve ao forno quente (200 graus) por uns 4 minutos.

– enquanto isso, pegue um pedaço da ricota e amasse com um garfo. Tempere com orégano, azeite, sal e pimenta do reino.

– retire o pão do forno. Cubra a massa com a ricota temperada e salpique manjericão e
pimenta calabresa. Regue com um fio de azeite. Asse por mais quatro minutos ou até a massa ficar bem dourada.

– corte em pedaços e sirva a seguir.

20140105-005241.jpg

Acompanhamentos, Entradas, light!

Caponata fácil

Aprendi a fazer essa caponata assistindo ao programa Homens Gourmet no canal Bem Simples. Adoro esse programa e sempre aprendo a fazer alguma receita nova. Essa caponata é muito simples de fazer e vai bem como acompanhamento para uma refeição mais balanceada. É saborosa e bem leve. Adoro comer no almoço com arroz integral e frango grelhado.

O que leva?

– Berinjela
– Abobrinha italiana
– Cebola
– Tomate
– Manjericão
– Alecrim
– Alho
– Sal e pimenta do reino
– 200ml de azeite

Obs: a quantidade vai depender do tanto de porções que deseja fazer. Eu faço para duas pessoas e uso 1 berinjela, 1 abobrinha, 1 cebola, 1 tomate e 4 alhos.

Como faz?

– Corte todas as verduras em rodelas de 0,5 cm. Descasque o alho.

– Em uma travessa, vá intercalando as verduras (veja foto) colocando uma atrás da outra na vertical. Coloque os alhos no meio de algumas camadas.

– Tempere com sal e pimenta do reino.

– Regue com azeite (bastante) e finalize com o manjericão fresco e alecrim por cima.

– Leve ao forno (200 graus) por uns 30 minutos. Att: o tempo de forno pode variar… Então fique atento!

Enjoy it!

20131227-151457.jpg

Acompanhamentos, Cardápio completo, Entradas, Risotos

Desafio do dia: jantar sofisticado para 6 pessoas por 90 reais!

Jantar com os amigos é sempre muito bom, mas confesso que sair para comer em Brasília está cada vez mais caro. O desafio era fazer um jantarzinho sofisticado para três casais a um preço bem acessível. Consegui fechar um cardápio legal por R$ 90,00, sendo R$ 30,00 para cada dupla. Cada um trouxe a bebida preferida e foi uma noite super agradável, como sempre!

20130902-220949.jpg

Para beliscar

– Queijo gouda (vai muito bem com vinho e geléia de pimenta)
– Canapés de damasco recheados com cream cheese e gorgonzola
– Cogumelos “afrodisíacos” da Mari

Prato principal

Risoto de filé com shitake

As receitas:

[Canapés de damasco]

O que leva?

– 25 unidades de damasco
– 100g de cream cheese
– 50g de gorgonzola
– coco ralado fresco ou desidratado

Como faz?

– Amasse o queijo gorgonzola com um garfo e misture o cream cheese até obter uma mistura homogênea.

– Corte os damascos ao meio no sentido longitudinal como se fossem mini sanduíches.

– Pegue uma colher de café e recheie damasco por damasco. Coloque na travessa para servir.

– Agora, é só salpicar um pouco de coco ralado por cima. [dica express: se não achar o coco fresco, é só hidratar o coco de pacotinho. Para isso, pegue o coco desidratado e coloque um pouquinho de água filtrada. Misture bem.]

20130902-222456.jpg

[Cogumelos afrodisíacos]

Fui apresentada a essa delícia pela minha amiga Mari Abreu. São cogumelos recheados com uma mistura de bacon, cebola, alho, cream cheese e parmesão. A receita está no blog dela. Veja aqui!

Seguem as fotinhas para ilustrar a receita…

20130902-222431.jpg

[Risoto de filé com shitake]

Risoto é maravilhoso… seja qual for o sabor. Esse é de filé mignon com shitake. Para mim, o shitake fica tão gostoso que a carne acaba tornando-se secundária. O cogumelo pode ser natural ou desidratado. Eu preferi usar o desidratado para aproveitar a água que ele precisar ficar de molho para hidratar. Isso deu um sabor especial ao prato. Espero que goste. Vamos lá!

O que leva?

– 300g de filé
– 100g de shitake desidratado
– 2 xícaras (chá) arroz arbóreo
– 1 xícara (chá) de vinho branco seco de boa qualidade
– 1 cebola média em cubinhos
– 1 xícara (chá) de parmesão ralado
– 1 colher (sopa) de manteiga
– 1/2 colher (sopa) de shoyo
– 2 tabletes de caldo de legumes
– azeite
– sal e pimenta do reino a gosto

Obs: ao final, você pode acrescentar meio tablete de manteiga sem sal ao risoto. Eu prefiro pular esse passo para o prato ficar mais saudável…

Como faz?

– Coloque o shitake em um recipiente e cubra com água fervente. Deixe descansar por 20 minutos e depois corte os cogumelos em tirinhas de 2cm. Aproveite a água para colocar no risoto.

– Coloque 1,5 litro de água numa panela, dissolva dois tabletes de caldo de legumes e deixe ferver. A panela deve ficar ao lado da panela onde o risoto será feito. Durante o processo, vá colocando o caldo de legumes com o auxílio de uma concha.

– Corte o filé em tirinhas. Aqueça a panela com um fio de azeite e refogue a carne ainda sem tempero. Frite o filé até ele ficar dourado. Acrescente a cebola e refogue até que ela fique transparente. Coloque o arroz, mexa os ingredientes e acrescente o vinho. Misture até o vinho evaporar.

– Após o vinho evaporar, vá acrescentando o caldo de legumes. Coloque uma concha de caldo por vez e mexa até evaporar. Repita o processo por cerca de 17 minutos. Em alguns momentos, coloque uma concha do caldo do shitake em vez do de legumes. O risoto leva uns 18 minutos para ficar al dente após a evaporação do vinho.

– Quando estiver faltando uns 5 minutos para terminar, aqueça outra panela. Coloque a margarina e um fio de azeite. Refogue o shitake por uns 4 minutos. Coloque meia colher de sopa de shoyo e corrija o sal. Acrescente o shitake ao risoto.

– Para finalizar, misture o parmesão até derreter e corrija o sal e a pimenta. Se estiver um pouco seco, acrescente mais um pouco de caldo de legumes e mexa para o risoto ficar cremoso. Sirva em seguida!

Obs: Verifique o ponto do cozimento do arroz antes de finalizar a receita.

20130902-230133.jpg

20130902-230200.jpg

Entradas, light!, Petiscos

Brusquetas lights!

A essência dessa receita aprendi com a minha querida amiga Sheylinha que está sempre em busca de comidinhas mais saudáveis. Com a volta da dieta, foi inevitável fazer uma adaptação da receita para que ficasse o mais light possível [claro, com os ingredientes que eu tinha em casa].

Elas ficaram ótimas e comer com menos peso na consciência é melhor ainda!

As quantidades dos ingredientes listados vão variar de acordo com o tanto de brusquetas que você quiser.

O que leva?

– tomate-cereja
– manjericão
– queijo minas cortado em cubinhos
– azeite
– sal e pimenta a gosto
– 1 dente de alho descascado
– fatias de pão integral [eu gosto daquele que vem sem a casca, mas pode ser sete grãos ou outro da sua preferência]

[dica express]: você pode incrementar o tempero com orégano e ervas finas.

Como faz?

– Pegue as fatias de pão e distribua em um tabuleiro. Coloque no forno a 180 graus por cerca de 5 minutos. Elas vão aquecer e começar a ficar com a consistência de torradas.

– Enquanto isso, prepare o recheio das brusquetas. Corte os tomates em rodelas fininhas, pique o queijo em cubinhos, separe as folhas de manjericão. Coloque tudo num bowl e tempere com azeite, sal e especiarias a gosto.

– Pegue as fatias de pão aquecidas do forno e esfregue o dente de alho em cada uma delas. Você vai esfregar o alho por toda a fatia. Com isso, a torrada vai ficar com um gostinho incrível de alho. Coloque o recheio por cima de cada fatia e leve para assar por mais uns 8 minutos. Verifique as torradas para não correr o risco de queimar. Cada forno tem o seu “timing”.

– Enjoy it!

20130813-184922.jpg

20130813-184950.jpg

Caldos, Entradas

Creme de mandioquinha com calabresa

Essa é a típica receita perfeita para os dias de frio. Sabe quando você chega em casa à noite e o tempo lá fora pede um caldinho… Mas, daí você desanima em fazer algo por conta da “trabalheira”? Pois então, essa receita é simples e rápida. É um caldo bem cremoso de mandioquinha (batata-baroa) com calabresa.

O que leva?

– 3 mandioquinhas (batata-baroa)
– 1 tablete de caldo de legumes
– água
– 1 linguiça calabresa (eu usei uma daquelas “fininhas”)
– Azeite
– Sal e pimenta a gosto

Obs: você também pode usar meio tablete de caldo knorr de bacon.

Como faz?

-Descasque as mandioquinhas. Para facilitar, use aqueles descascadores de legumes. Isso facilita tanto a vida…

– Corte a linguiça calabresa em cubinhos.

– Coloque as mandioquinhas numa panela com água suficiente para cobrí-las. Misture o tablete de caldo de legumes e deixe fervendo até cozinhar as mandioquinhas. Para tornar o cozimento mais ágil, você pode cortar as batatas em três pedaços.

– Depois de cozidas, bata as batatas no liquidificador. Vá colocando aos poucos os pedaços de batata cozida e a água do caldo. Não coloque tudo de uma vez para não correr o risco de ficar aguado. O certo é ficar bem cremoso, mas sem ficar “denso” como o purê.

– Você pode aproveitar a mesma panela para refogar a calabresa. Lave a panela e esquente um fio de azeite. Refogue a linguiça calabresa e quando estiver dourada jogue o creme de mandioquinha. Se ficar muito grosso e o caldo começar a espirrar em você, coloque mais um pouquinho de água. Acerte o sal e coloque pimenta a gosto. Cozinhe mais uns dois minutinhos e está pronto.

Obs:
1- Deixe para colocar o sal só no fim da receita porque o caldo de legumes e a calabresa já são salgados. Eu, por exemplo, não coloquei sal no meu caldo e ficou ótimo.

2- Se você quiser, pode colocar cebola ou substituir a calabresa por cubinhos de bacon. Eu achei o caldo com a calabresa mais light para comer à noite.

20130610-235920.jpg

Acompanhamentos, Entradas, light!, Petiscos

Chips de abobrinha no micro-ondas 

[por Sara Reis]

Procurando algo mais light para comer à noite, encontrei uma receita de chips de abobrinha na internet. Testei com certo receio, mas amei demais o resultado. Eu, particularmente, adoro abobrinha e essas ficam muito boas. Uma xícara cheia de chips de abobrinha tem apenas 26 calorias. Apesar de super light, a iguaria vai muito bem com cerveja. Você pode servir como petisco num bate-papo entre amigos ou como entrada no jantar. A abobrinha também combina muito com vinho.

O que leva?

– Abobrinha: eu gosto da “tipo menina”. A quantidade vai depender do quanto você quer de chips. Uma abobrinha quase enche uma xícara de chá.
– Sal a gosto
– Pimenta do reino moída

Como faz?

– Rale a abobrinha em fatias finas (eu usei aquele ralador super simples que vende em lojas de R$ 1,99).

– Cubra o refratário do micro-ondas ou um prato com plástico filme (não, ele não derrete no micro-ondas! rs). O plástico ajuda a manter a umidade do alimento durante o cozimento. ATT: Recebi uma dica super bacana de uma leitora do blog para substituir o plástico filme pelo papel manteiga. Como pesquisas recentes alertam para os riscos do plástico aquecido, melhor a gt se prevenir… 

– Coloque as abobrinhas sobre o refratário ou sobre o prato e leve ao micro-ondas por quatro minutos. Retire do micro-ondas, vire as abobrinhas e leve por mais quatro minutos. Elas já vão sair
desidratadas.

– Para ficar ainda mais crocante, leve ao forno quente (200 graus) por mais uns quatro minutos. É preciso ter cuidado para não deixar as abobrinhas queimarem! Eu cobri o tabuleiro com papel manteiga e coloquei as abobrinhas por cima.

– Agora é só colocar o tempero de sua preferência!

Super dica:Você também pode fazer o mesmo processo com
outros alimentos como batata inglesa, batata doce, beterraba, berinjela etc.

20131229-212028.jpg