Funcional gourmet, Lactose free, Quero ser fit, Veganos!

Leite de coco caseiro

Muito fácil e super saboroso!  O leite de coco caseiro vai dar muito mais vida e saúde para suas receitas! Eu fiz uma moqueca com ele e ficou sensacional. Bem melhor doque usar leite de coco industrializado. Geralmente, acho o leite engarrafado super pesado. Vejo muita diferença quando como algo preparado com o leite caseiro. É outra história!


O que leva?

– 1 xícara de coco ralado (aqueles que você compra na feira) 

– 5 xícaras de água morna

Como faz?

– a proporção é mais ou menos essa: uma xícara cheia de coco para 1 litro de água. Você pode ralar o coco (dá mto trabalho…) ou cortar em pedaços (😃😃😃😃). Lembre-se que a proporção tem como referência a quantidade de coco ralado. Então, se você cortar, vai precisar de mais coco. Aí é só bater no liquidificador até ficar tudo bem triturado.

– para coar o líquido, utilize uma fralda. É só pegar uma vasilha, colocar uma peneira e o pano por cima. Aperte bem a fralda até sair todo o líquido. Está pronto seu leite! 

Anúncios
Lactose free, Peixe, Sem glutén

Moqueca com leite de coco caseiro

Gente, pense numa moqueca gostosa! Agora, pense tb numa moqueca super leve que não fica pesando no seu estômago o dia todo! Pois então, seja bem-vindo ao mundo que dá pra comer muito bem só que com saúde. Espero que gostem do resultado! 

O que leva?

– 4 filés de peixe (eu fiz com tilápia)

– 10 camarões médios (pode fazer só com peixe) 

– 1 cebola grande

– 1 pimentão amarelo

– 1 pimentão vermelho

– 1 tomate 

– 500 ml de coco de leite caseiro (veja a receita

– sal, pimenta do reino ou branca moída

– azeite de oliva e azeite de dendê 

– 01 limão 

– 03 dentes de alho picadinhos 

Como faz?

primeiro, tempere a tilápia com sal, pimenta e um pouco de limão. Deixe pegando o tempero antes de começar a cortar os ingredientes.

– corte a cebola, tomates e pimentões em rodelas. Não esqueça de tirar o miolo do pimentão. Reserve.

– numa panela de ferro ou barro, coloque um fio de azeite de oliva. Doure o alho. Agora é só montar as camadas: cebola, pimentão amarelo, tomate, filés de peixe, cebola, pimentão vermelho. Entre uma camada e outra vá colocando um pouco de sal e pimenta moída a gosto. 

– coloque um fio de azeite de dendê por cima e tampe a panela. Deixe cozinhar por uns 15 minutos. Geralmente, os legumes e o peixe soltam a própria água. Se você notar a mistura seca durante esse tempo, pode colocar um pouco de água. 

– com a moqueca já quase cozida, coloque o leite de coco fresco e os camarões (antes de colocar na panela, tempere-os com sal e pimenta moída). Atenção: não vá mistura a moqueca! É só colocar o leite e os camarões por cima. Você pode mexer de leve com o auxílio de uma espátula pelas laterais.

– deixe cozinhar por mais uns 10 minutos e bom apetite!


[dica express] para acompanhar essa moqueca, fiz farofinha de maracujá e chips de banana. Veja as receitas no blog! 

Acompanhamentos, Funcional gourmet, Lactose free, Quero ser fit, Sem glutén

Spaguetti de palmito de pupunha

Depois da receita de lasanha, foi a vez de experimentar o spaguetti de palmito de pupunha. A estrutura é bem parecida com a de uma massa, o sabor neutro e vai bem com qualquer molho. Eu fiz molho bolonhesa e ficou perfeito! Ótima pedida para quem está com vontade de macarrão, mas quer escapar das calorias e carboidratos.


O que leva?

– 300g de spaguetti de palmito de pupunha (1 vidro do em conserva da palmasul)

– 500g de carne moída

– 340g de molho de tomate (eu usei tomate pelatti) + ou – um xícara e meia

– 1 cebola média picada em cubinhos

– 6 cogumelos paris cortados bem fininhos (usei o fresco)

– 2 dentes de alho amassados

– sal e pimenta do reino a gosto

​​

Como faz? 

– retire o pupunha da conserva e lave bem em água corrente. Escorra.

– para preparar o molho a bolonhesa, refogue o alho rapidamente em um fio de azeite até ficar levemente dourado. Coloque a carne moída e refogue bem até ela ficar mais “fritinha”. Coloque o cogumelo e refogue por uns dois minutos, depois, a cebola até ela ficar transparente. Acrescente o molho de tomate, um pouco de água e deixe ferver. Coloque sal e pimenta a gosto. Reserve.

– ferva água suficiente para cozinhar o spaguetti. Pode colocar sal a gosto. Cozinhe o “macarrão” por cinco minutos. 

– agora é só servir o macarrão com o molho por cima. Nham…
​​​

Café da manhã, Lactose free, Veganos!

Smoothie de banana com morango

O leite de amêndoas está rendendo! Depois de fazer o smoothie de banana com cacau, hoje foi a vez da banana com morango! Ficou delicioso!


O que leva?

– 1 banana nanica madura

– 03 morangos congelados

– 200ml de leite de amêndoa 

– gotinhas de essência de baunilha (opcional)

Como faz?

– bata tudo no liquidificador. Se não tiver morango congelado, coloque a fruta natural e acrescente três pedras de gelo. A ideia é adocicar com o próprio doce das frutas. Se não achar doce suficiente, coloque um pouco de Stevia ou xykitol. 

Lactose free, Lanches, Petiscos, Sem glutén

Charutinhos crocantes de couve 

Essa receita é um achado pra quem quer um petisco mais saudável… ainda mais nesses dias de verão. Fica super gourmet e é bem simples de fazer!


O que leva?

– 02 folhas de couve manteiga

– azeite

+ recheio que quiser…

Eu usei:

– ricota de amêndoa temperada

– cenoura ralada

– cebola picada em cubinhos

– blanquet de peru

Como faz?

– lave a couve e retire o talo. Corte em quatro partes cada folha.

– recheie cada parte de couve com um pouco do recheio de sua preferência. Eu fiz com o que tinha na geladeira: a ricota de amêndoa (ver post anterior), cenoura ralada, cebola picadinha e blanquet de peru. Enrole bem em formato de charuto. Para fixar eu coloquei um palito divido no meio. 

– pincele os rolinhos com azeite e leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos. That’s it!

[outros recheios]

– mussarela de búfala com tomate cereja

– ricota com atum 

– cenoura, ricota e abobrinha

– mussarela de búfala com peito de peru ou frango desfiado

Lactose free, Petiscos, Veganos!

Leite de amêndoas

Pela primeira vez na vida, fiz meu próprio leite. Quem diria? Nunca me imaginei tomando leite vegetal… imagina fazendo? Pois é, a vida é dinâmica e sempre precisamos estar abertos a novas experiências. Desde nova, sofro com gargantas inflamadas e rinites. Já fiz até cirugia para tentar controlar. 

A garganta melhorou bastante, mas a rinite ainda persiste. Depois de algumas crises em 2016, resolvi fazer diferente e tentar identificar se isso não vem do leite já que tenho intolerância também. Enfim, é um desafio e tanto. Afinal, quase tudo tem leite. Mas, tenho aprendido muita coisa bacana em blogs veganos. Esse leite é bem fácil de fazer e fica super gostoso. O sabor é neutro e combina com muitas misturas. Eu, por exemplo, não vi diferença no smothie que faço de banana com cacau. E tem mais: com o bagaço você pode fazer uma ricota!


O que leva?

– 1 xícara de amêndoa (pode ser com casca mesmo)

– água 

Como faz?

– coloque a amêndoa numa tigela e cubra com água. Deixe de molho por 12 horas. Eu coloquei à noite e fiz o leite no outro dia pela manhã.

– depois das 12 horas, escorre as amêndoas e enxague na torneira. Dizem que é importante retirar essa água para eliminar as toxinas.

– coloque as amêndoas no liquidificador e mais 04 xícaras de água. Se quiser mais grosso, coloque 03 xícaras. Bata bem.

– agora é só coar! Mas atenção, não jogue fora o bagaço! Você pode coar umas duas vezes usando uma peneira fina. Mas, o melhor mesmo é usar um pano tipo fralda para coar, como se estivesse fazendo queijo.  


[a ricota]

– pegue o bagaço e coloque num pote que possa ir para a geladeira depois.

– se tiver muito sequinho, acrescente umas 02 colheres de sopa do leite para dar uma cremosidade na ricota.

– coloque o suco de 1/2 limão, 01 colher de sopa de azeite e tempere como preferir. Eu coloquei cebolinha e salsinha picadas bem fininhas, sal e pimenta do reino. Penso que ficaria bom processar a falsa ricota com azeitona, colocar ervas finas, orégano… enfim, pode temperar como quiser. 

– outra dica: eu fiz a minha com a casca mesmo. Se quiser branquinha, pode descascar a amêndoa antes de bater no liquidificador. Ah, servi num dia quente com barquinhas e tapioca. Ficou muito gostoso!

Lactose free, Lanches, light!

Dica express: crepioca!!!

Gente, primeiro queria dizer que estou muito feliz com os mais de 20 mil acessos do blog. Obrigada por acessarem e se inscreverem para receber novidades! Desculpem a demora para publicar receitas novas. A vida anda corrida! Cheia de fotos no celular e zero tempo para compartilhar. Mas, vou me esforçar pra escrever sempre!

A receita de hoje é um achado daqueles que fica pro resto da vida! Super fácil de fazer, light e bem saborosa. É um crepe de tapioca. A panquequinha pode ser recheada do jeito que você preferir. Achei ótimo pra comer à noite! É uma receita bem procurada por quem malha e faz dieta.

O que leva?

– 2 colheres (sopa) de goma de tapioca (aquelas que você compra pronta)
– 1 ovo
– sal e pimenta a gosto

Como faz?

– Misture os ingredientes numa tigela.

– Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio e coloque a massa como se fosse fazer uma panqueca. Deixe dourar dos dois lados.

– Se quiser, pode pincelar manteiga. Mas, a massa não gruda na panela antiaderente.

Variações

– Se quiser fazer a massa doce, pode colocar açúcar ou adoçante próprio para cozinhar e gotinhas de baunilha.

– Para deixar a massa mais gostosa, pode colocar queijo ralado como parmesão. Aí já não fica tão light.

– Se quiser ainda mais light, coloque apenas a clara do ovo.

– Opções de recheios: queijos, peito de peru, tomatinho cereja com queijo, frango desfiado com cottage, salada, atum.

20150316-214859.jpg

Lactose free, light!, Massas, Sem glutén

Fusilli com cogumelos… sem glúten e lactose!

Tenho percebido como estamos cada vez mais resistentes ao glúten e à lactose. Eu tenho controlado bastante a ingestão de produtos com leite. Essa receita é uma sugestão bem gostosa (eu gostei!) para quem tem restrições0 alimentares. Os produtos são mais caros, mas vale muito a pena para matar aquela vontade de comer macarrão.

O que leva?

– 1 dente de alho amassado
– 1 cebola pequena
– 1 colher (chá) de molho shoyo
– 1 caixinha de creme de leite de soja
– 200g de shimeji
– 50g de shitake
– 250g de fusilli de quinoa e amaranto (ver foto)
– sal e pimenta moída a gosto
– azeite

Como faz?

– Pique a cebola em cubinhos bem pequenos. Solte o shimeji da base (deixando as “anteninhas” soltas) e corte o shitake em fatias.

– Cozinhe o macarrão em água com um pouco de azeite e sal. Gastei exatos 12 minutos para deixar o fusilli dessa marca no ponto que gosto. Passou um pouquinho do al dente.

– Aqueça o azeite, refogue a cebola até ficar meio dourada. Acrescente o alho e os cogumelos. Coloque o molho shoyo e mexa até os cogumelos murcharem. Cozinhe mais ou menos por cinco minutos.

– Acrescente o creme de leite de soja e deixe ferver por um minuto. Eu usei 2/3 da caixinha para deixar o molho bem grosso. Você pode usar a caixa toda. Depende de como você gosta do molho. Acerte o sal e coloque um pouco de pimenta moída (pode ser a do reino ou um mix de branca, rosa, verde etc)

– Escorra o macarrão e despeje no molho. Mexa e está pronto para servir!

Ps: os cogumelos podem variar de acordo com o seu gosto. Sugiro combinações de paris com funghi ou shimeji com paris!

20141022-232758.jpg

20141022-232750.jpg