Café da manhã, Quero ser fit, Sem glutén

Pastinha proteica 

Vai malhar e quer rechear o seu pão integral? Como estou na vibe cortando leite e embutidos, resolvi procurar uma forma mais saudável de rechear meu sanduba. Misturando ovo e frango vc chega a uma pastinha super cremosa que parece até feita de maionese. Eu gostei da receita e espero que vc goste tb!


O que leva?

– 1 ovo cozido

– 2 colheres (sopa) frango cozido e desfiado

– 1 colher (sopa) de cebola 

– 1 colher (sopa) de tomate picado

– azeite

Como faz?

– processe tudo até virar uma pastinha. Acerte o sal e está pronta.

– se quiser, pode cozinhar outro ovo e picar (sem a gema) em cubinhos. Aí você acrescenta no final. Eu fiz assim e ficou muitooo gostoso.

– se você não gosta de gosto de cebola, tire da receita porque a pasta vai ter um sabor de cebola (não super forte), mas vai lembrar a cebola. Então, já recomendo logo: melhor tirar. Outra opção é processar só ovo e frango e deixar a cebola e tomate picados em cubinhos. 

Anúncios
Café da manhã, light!, Quero ser fit

Cookie fit sem glúten e lactose

Pra quem está na dieta ou querendo comer melhor, segue uma receita bem prática para o café da manhã! É só amassar banana, juntar com outros dois ingredientes e levar ao forno. Já vi essa receita  com aveia, mas como ela não pode ser consumida por quem tem alergia ao glúten, testei com a quinoa. Ficou bem gostosinho. Não leva doce, então é bom fazer com uma banana bem madurinha. Pra quem é formiguinha, pode colocar um pouco de xylitou ou stevia. Eu fiz sem!


O que leva?

– 01 banana nanica madura

– 01 colher (chá) de cacau em pó 

– 02 colheres (sopa) de quinoa em flocos (usei a real)

Como faz?

– amasse a banana e misture todos os ingredientes.

– unte uma forma com óleo de coco ou manteiga ghee. Faça os bolinhos com a ajuda de uma colher e leve ao forno pré aquecido por 15 minutos a 180 graus.

– deixe esfriar um pouco e bom apetite!


[dica express] se quiser acrescentar mais sabor, coloque um pouco de canela em pó! Você também pode usar açúcar de coco ou coco ralado. Dá pra ir inovando com outros sabores! 

Café da manhã, Lactose free, Veganos!

Smoothie de banana com morango

O leite de amêndoas está rendendo! Depois de fazer o smoothie de banana com cacau, hoje foi a vez da banana com morango! Ficou delicioso!


O que leva?

– 1 banana nanica madura

– 03 morangos congelados

– 200ml de leite de amêndoa 

– gotinhas de essência de baunilha (opcional)

Como faz?

– bata tudo no liquidificador. Se não tiver morango congelado, coloque a fruta natural e acrescente três pedras de gelo. A ideia é adocicar com o próprio doce das frutas. Se não achar doce suficiente, coloque um pouco de Stevia ou xykitol. 

Lactose free, Lanches, Petiscos, Sem glutén

Charutinhos crocantes de couve 

Essa receita é um achado pra quem quer um petisco mais saudável… ainda mais nesses dias de verão. Fica super gourmet e é bem simples de fazer!


O que leva?

– 02 folhas de couve manteiga

– azeite

+ recheio que quiser…

Eu usei:

– ricota de amêndoa temperada

– cenoura ralada

– cebola picada em cubinhos

– blanquet de peru

Como faz?

– lave a couve e retire o talo. Corte em quatro partes cada folha.

– recheie cada parte de couve com um pouco do recheio de sua preferência. Eu fiz com o que tinha na geladeira: a ricota de amêndoa (ver post anterior), cenoura ralada, cebola picadinha e blanquet de peru. Enrole bem em formato de charuto. Para fixar eu coloquei um palito divido no meio. 

– pincele os rolinhos com azeite e leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos. That’s it!

[outros recheios]

– mussarela de búfala com tomate cereja

– ricota com atum 

– cenoura, ricota e abobrinha

– mussarela de búfala com peito de peru ou frango desfiado

Lactose free, Petiscos, Veganos!

Leite de amêndoas

Pela primeira vez na vida, fiz meu próprio leite. Quem diria? Nunca me imaginei tomando leite vegetal… imagina fazendo? Pois é, a vida é dinâmica e sempre precisamos estar abertos a novas experiências. Desde nova, sofro com gargantas inflamadas e rinites. Já fiz até cirugia para tentar controlar. 

A garganta melhorou bastante, mas a rinite ainda persiste. Depois de algumas crises em 2016, resolvi fazer diferente e tentar identificar se isso não vem do leite já que tenho intolerância também. Enfim, é um desafio e tanto. Afinal, quase tudo tem leite. Mas, tenho aprendido muita coisa bacana em blogs veganos. Esse leite é bem fácil de fazer e fica super gostoso. O sabor é neutro e combina com muitas misturas. Eu, por exemplo, não vi diferença no smothie que faço de banana com cacau. E tem mais: com o bagaço você pode fazer uma ricota!


O que leva?

– 1 xícara de amêndoa (pode ser com casca mesmo)

– água 

Como faz?

– coloque a amêndoa numa tigela e cubra com água. Deixe de molho por 12 horas. Eu coloquei à noite e fiz o leite no outro dia pela manhã.

– depois das 12 horas, escorre as amêndoas e enxague na torneira. Dizem que é importante retirar essa água para eliminar as toxinas.

– coloque as amêndoas no liquidificador e mais 04 xícaras de água. Se quiser mais grosso, coloque 03 xícaras. Bata bem.

– agora é só coar! Mas atenção, não jogue fora o bagaço! Você pode coar umas duas vezes usando uma peneira fina. Mas, o melhor mesmo é usar um pano tipo fralda para coar, como se estivesse fazendo queijo.  


[a ricota]

– pegue o bagaço e coloque num pote que possa ir para a geladeira depois.

– se tiver muito sequinho, acrescente umas 02 colheres de sopa do leite para dar uma cremosidade na ricota.

– coloque o suco de 1/2 limão, 01 colher de sopa de azeite e tempere como preferir. Eu coloquei cebolinha e salsinha picadas bem fininhas, sal e pimenta do reino. Penso que ficaria bom processar a falsa ricota com azeitona, colocar ervas finas, orégano… enfim, pode temperar como quiser. 

– outra dica: eu fiz a minha com a casca mesmo. Se quiser branquinha, pode descascar a amêndoa antes de bater no liquidificador. Ah, servi num dia quente com barquinhas e tapioca. Ficou muito gostoso!

Acompanhamentos, Funcional gourmet, Sem glutén

Bifum com legumes

No post anterior, mostrei como fazer uma salada deliciosa e refrescante de bifum, que é um macarrão de arroz. Na receita que postei, sugiro 100g para duas pessoas. Mas, na receita original falava em 150g. Como achei muito macarrão, guardei uma parte na geladeira para o almoço de hoje.

Aí ficou mole, mole. Só tive que saltear os legumes e acrescentar o bifum. Como estou numa dietinha braba, servi com um pedaço de filé de peixe grelhado.


O que leva?
– 1 cenoura pequena

– 1 abobrinha pequena (usei a tipo menina)

– cogumelo paris (usei quatro)

– 1 dente de alho amassado

– manteiga ghee (1 colher chá) ou azeite (fio)

– sal e pimenta do reino a gosto

Como faz?

– descasque a cenoura e retire as pontas dela e da abobrinha. Corte os dois legumes em tirinhas com a ajuda de um descascador. Gosto de cortar na longitudinal para ficar parecendo um macarrão de legumes.

– pique o cogumelo paris em lâminas.

– aqueça a manteiga ou azeite. Doure o alho. Refogue a abobrinha e cenoura por uns dois minutos, acrescente o cogumelo e deixe refogando mais uns dois minutos. Vá misturando até eles ficarem al dente.

– acrescente o bifum já cozido. Mexa bem como se tivesse “fritando” a mistura. Fica bem sequinha e saborosa. Coloque sal (eu usei o rosa do himalaia) e pimenta do reino a gosto. Bom apetite!

Bifum com abobrinha, cogumelos e cenoura

[cozinhando o bifum]

Deixe a água ferver e coloque o bifum por dois minutos. Vá mexendo para soltar o macarrão. Escorra e acrescente o molho de sua preferência. Para fazer saladas, interrompa o cozimento colocando pedras de gelo no escorredor em cima do macarrão.

Acompanhamentos, Dieta detox!, Saladas, Sem glutén

Salada refrescante de bifum

Nunca tinha experimentado o tal bifum, macarrão de arroz. Descobri que ele é excelente para a saúde. Além de ser menos calórico e não ter glúten, possui baixa absorção de gordura e baixo índice glicêmico. Cada 100g de macarrão tem 259 calorias. O sabor é super neutro e combina com vegetais e carnes. Pode ser feito frio em saladas ou quente em pratos como yakisoba. 

A receita abaixo serve super bem duas pessoas. É uma ótima opção de entrada ou para acompanhar um peixe grelhado.


O que leva?

[salada]

– 1 cenoura pequena descascada

– 1 pepino japonês

– meio pacote ou 100g de bifum

– 6 fatias de blanquet de peru (pode ser kani tb)

– gergelim preto

[molho]

– 3 colheres (sopa) de vinagre (usei de limão, mas pode ser branco ou de arroz)

– 1 colher (chá) de açúcar

– 1 colher (café) de sal

– 1 colher (sopa) de azeite


Como faz? 

– corte a cenoura e o pepino em tirinhas bem fininhas como se fosse macarrão. Para isso, use aqueles fatiadores de mão. Coloque numa peneire e salpique uma colher (sopa) de sal. Deixe descansar por 30 minutos. Eles vão soltar bastante água.

– após os 30 minutos, lave bem a cenoura e o pepino. Precisa enxaguar bastante para tirar o sal. Deixe escorrer bem. Se for o caso, pressione um papel toalha para ajudar a absorver a água.

– corte o blanquet de peru em tiras fininhas. Reserve.

– ferva água e coloque o bifum por dois minutos. Enquanto isso, mexa para soltar o macarrão. Coloque no escorredor e jogue umas 10 pedras de gelo para interromper o cozimento. Deixe escorrer bastante até ficar mais sequinho. 

– agora é só misturar a cenoura, pepino, peru e o macarrão. Pode cortar o bifum de leve para que os ingredientes fiquem bem misturados.

– num potinho à parte, misture todos os ingredientes do molho e mexa bem. Regue a salada e envolva todos os ingredientes. Se preferir, pode fazer o dobro de molho para deixar a salada mais molhada. Salpique o gergelim por cima e pode servir!

Bom apetite! 😀

Acompanhamentos, Petiscos

Churrasco gourmet + saudável

A saga por uma alimentação melhor continua. Só que a gente ama um bom churrasco… como fazer? Bom, deixar de comer carne ainda não está nos planos. Então, a saída é tentar amenizar nos acompanhamentos para não meter o pé na jaca de vez. 

Eu amo legumes assados de forma rústica. Na receita abaixo, ensino a fazer uma dessas boas misturas e também um teste que deu super certo: cogumelo assado na brasa! A quantidade abaixo serve duas pessoas.


O que leva?

1 abobrinha média (pode ser da italiana ou tipo menina)

– 1 batata doce média (usei a da casca roxa)

– 1 berinjela média 

– 4 dentes de alho com casca

– cúrcuma (açafrão) 

– ervas finas 

– azeite 

– sal (usei o rosa do Himalaia) e pimenta do reino

Como faz?

– lave os legumes e descarte as pontas. Pique-os com a casca mesmo. Eu gosto de  definir o tamanho e espessura de acordo com o tempo de cozimento. Então, faço assim: deixo as abobrinhas maiores, as berinjelas um pouco menores e corto as batatas mais finas. Isso vai fazer com que no fim as abobrinhas não estejam desmanchando. Você tb não vai precisar assar tudo separado. É só compensar no tamanho. Pensa assim… a que leva mais tempo é a batata doce. Então, deixe ela com a metade do tamanho. Eu gosto dela com formato palitinho porque fica crocante no fim. 

– pegue a travessa, coloque um fio de azeite e acrescente uma colher (café) de cúrcuma. Jogue os legumes picados, os dentes de alho com casca, um pouco de ervas finas (pode ser aquelas misturas secasprontas ou ervas frescas como alecrim, tomilho, orégano), o sal e pimenta a gosto. Misture tudo e coloque mais um fio de azeite por cima. Se quiser, pode colocar um pouquinho de pimenta calabresa também, mas só um pouco pq senão fica muito apimentado. 

– leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por 40 minutos. Mexa os legumes durante esse tempo umas três vezes. Não é necessário colocar papel alumínio e nem cozinhar antes. Ao final, você pode colocar mais uns 10, 15 minutos em potência alta para ficar mais crocante.

– sirva como acompanhamento da carne do churrasco. Fica uma delícia! Ah, o alho ajuda a temperar a mistura, mas fica uma delícia também. É só tirar a casca e você vai provar uma pastinha de alho super leve e adocicada. 

[cogumelos na brasa]

É muito fácil! Pegue cogumelos frescos tipo paris (é tipo o champignon). Tire o miolo. Espete alguns num espetinho de churrasco, coloque um fio de azeite e asse sobre uma grelha. Deixe ele ficarem com aparência de murcho. Acho que gastou uns 10 minutos (no máximo). Tempere com sal a gosto e delicie-se! Eles ficam com um gostinho incrível por conta da brasa.


Caldos, Dieta detox!, light!

Creme de inhame com couve 😋

Segue mais uma receitinha da dieta modo hard pós festas. Pra não dizer que essa é totalmente light, fiz crisps de inhame pra jogar por cima. Ficou muito bom! Em equilíbrio, até a gordura é bem-vinda! 

As medidas abaixo servem duas pessoas.


O que leva?

– 04 inhames pequenos ou 02 médios (uns 350g) para o caldo

– 01 inhame médio pra fritar

– couve manteiga picadinha (usei quase metade de um pacote)

– dois dentes de alho amassados

– sal e pimenta do reino a gosto

– manteiga ghee ou azeite (normal, sem ser extra virgem)

– óleo de girassol ou canola

Como faz? 

[o caldo]

– descasque o inhame. Coloque para cozinhar em água suficiente para cobrí-lo. Coloque sal a gosto.

– após cozinhar o inhame, retire do fogo e bata no liquidificador ou mixer em outro recipiente. Coloque a água do cozimento aos poucos até formar um creme. Se colocar água demais, pode ficar ralo. O ideal é ficar bem cremoso. 

– lave a panela e volte para o fogo. Coloque a manteiga ou azeite (eu usei meia colher de chá de manteiga ghee). Doure o alho e coloque a couve picadinha. Deixe refogar por uns dois minutos. Acrescente o creme batido. Mexa e deixe cozinhar por mais uns dois minutos. Coloque Pimenta do reino a gosto, acerte o sal. Se ficar muito grosso, pode colocar um pouco de água e deixar ferver mais um pouco.

[crisps de inhame]

– pegue o inhame médio descascado e rale como se fosse batata-palha. É o mesmo ralo da cenoura…

– aqueça o óleo de canola ou girassol o suficiente para cobrir o inhame. Deixe ficar bem quente.

– jogue o inhame ralado no óleo e frite até ficar douradinho. Pode jogar com a mão mesmo. Se a colher tiver quente, ele vai grudar. Não lave o inhame! É só descascar, ralar e fritar!!! Fica muito melhor que batata frita! Ele pode ficar meio grudado no começo da fritura, mas depois vai se soltar. Você também pode mexer um pouco quando estiver mais dourado para que ele fique mais soltinho. Apesar da gordura, ele fica bem sequinho! 

– coloque o inhame frito no papel toalha e polvilhe um pouco de sal. Após o caldo pronto, é só jogar um pouco do crisps por cima.

Caldos, Dieta detox!, light!

Creme de abóbora com gengibre

Fim de ano não é mole não… haja confraternização, amigo oculto, festas, eventos, ceias e mais ceias pra dar conta. Ufa! Bom demais! O problema são os quilinhos extras que o período deixa pra trás. Para retomar a rotina e deixar esse peso extra pra lá, só reorganizando a alimentação. Esses dias ando no modo hard da dieta. Depois, retomo a comidinha balanceada do dia a dia.

Segue uma das receitas que fiz para esses dias de detox brava! Ah, as medidas são para uma porção, já que estou solitária nessa… rs

O que leva?

– um dente de alho amassado

– 250g de abóbora japonesa sem casca

– água

– gengibre 

– sal e pimenta do reino a gosto

– manteiga ghee, óleo de coco ou azeite (normal/ sem ser extra virgem)

– cottage (opcional)


Como faz?

– Descasque a abóbora e corte em cubos.

– Aqueça o óleo (eu usei meia colher de chá de manteiga ghee) e refogue o alho até dourar. Coloque a abóbora. Deixe uns dois minutos e vá mexendo. Coloque água (pode ser fria) até cobrir a abóbora e coloque o sal e pimenta moída de acordo com seu gosto. Deixe cozinhar até a abóbora ficar macia. Deve levar uns 8 minutos.

– Enquanto isso, rale um pedaço de gengibre sem a casca (ralo mais fino possível). A quantidade vai depender do seu gosto. Ele só vai dar um toque à receita. Sugiro meia colher de café pra quem não tem muito costume. Eu usei uma colher de café.

– Após cozinhar a abóbora, retire a panela do fogo e bata tudo com o mixer na própria panela. Se preferir, pode colocar no liquidificador. Volte o caldo para o fogo, acrescente o gengibre ralado e deixe ferver mais uns dois minutos. Está pronto! 

 [dicaexpress] se quiser, pode colocar uma colher de chá de cottage no centro do prato após servir a sopa. Ele vai garantir uma certa cremosidade e combina bem com a abóbora. Também pode colocar cebolinha e salsinha picadinhas. 

 [papoexpress] eu já consultei muita receita de caldo na internet e o pessoal insiste em colocar aqueles tabletes de caldo de galinha em tudo. Sugiro evitarmos esse tipo de tempero por conta do glutamato. Se vc faz questão do gostinho do frango, compra frango e faz o caldo. Não vejo necessidade de temperar com essas coisas. Use ervas finas, alho, cebola, salsa, cebolinha, açafrão, páprica… qualquer tempero natural. Tenho lido muito sobre alimentação e precisamos ter muito cuidado.